O que fazer no Louvre a noite 1
Museus

O que ver no Louvre em sua primeira visita?

Quando pensamos em visitar Paris uma das primeiras perguntas é: O que ver no Louvre? Esse que é considerado o maior museu de arte do mundo e pode ser visitado na cidade de Paris, França. O Louvre é um monumento histórico, um marco da humanidade e um dos pontos turísticos mais visitados de Paris e do mundo. Por isso, há muito o que ver no Louvre, esse conjunto inestimável da história e cultura da humanidade tem uma área de 72.735 metros quadrados.

Localizado em uma das margens do rio Sena em Paris, o museu do Louvre concentra cerca de 38 mil obras e artefatos que vão desde a pré-história até o século XXI. Desta forma, são muitas opções de obras para serem visitadas e apreciadas. Sendo assim, é interessante traçar um roteiro de passeio para quando for visitar o Museu do Louvre.

Isso é algo que eu aconselho muito, pois o lugar é enorme e apesar de bem sinalizado é difícil se locomover e chegar onde deseja quando não sem conhece nada. Então baixe o PDF com o mapa aqui e claro leia todo o post sobre o que ver no Museu de Louvre. Se tiver interesse baixe também um áudio guia ou alugue no próprio museu.

Contudo, vou te ajudar e não precisa ficar quebrando a cabeça com muitas pesquisas e nem correr o risco de deixar de visitar alguma obra famosa. Neste artigo fiz um miniguia completo e prático com várias dicas sobre as principais obras que estão no Museu do Louvre. Sendo assim, veja quais são elas e o que ver no Louvre em sua primeira visita.

O que ver no Louvre – História e Seções

Antes de ser museu, a construção foi criada para ser uma fortaleza medieval. Somente com o passar dos anos foi mudando de aspecto e se tornou museu. Em 1190, a fortaleza se tornou residência oficial da família real francesa. Todavia, após a Revolução Francesa os moradores do palácio se afastaram. Além disso, em 1793 a construção foi declarada como museu pelas autoridades francesas.

Conforme a estrutura foi se transformando no Museu do Louvre, foi criado um sistema de organização para orientar os visitantes. Sendo assim, é fundamental consultar os guias de localização das obras com antecedência (baixe aqui o PDF no site oficial). Isso porque são comuns relatos de visitantes que foram ao museu do Louvre e perderam por horas até encontrar as principais obras.

O que fazer no Louvre de dia

Digo isso porque aconteceu comigo, não cheguei a ficar horas perdido lá dentro, porém mesmo fazendo o roteiro antes e estudando um pouco acabei demorando para encontrar algumas obras e chegar a algumas seções.

Isso porque como disse o museu é enorme e recebe milhares de visitas por dia, por isso, muita gente se perde em busca das grandes obras, ou daquelas que mais lhe interessam.

Seções

E para tentar facilitar um pouco a nossa vida eles dividem as obras por sua origem. Atualmente todas as coleções que permanecem no museu são agrupadas em oito seções, sendo elas:

  • Antiguidades do Oriente Médio
  • Arte Islâmica
  • Antiguidades Egípcias
  • Antiguidades Gregas, Etruscas e Romanas
  • Pinturas
  • Esculturas
  • Artes Decorativas
  • Impressões e Desenhos

Portanto, se deseja visitar o máximo de obras e artefatos em sua primeira visita esteja pronto e animado para andar bastante entre os departamentos. Sendo assim, uma dica importante é ir com sapatos e roupas confortáveis, e para quem gosta de muito conhecimento é buscar um pouco mais de detalhes sobre as obras no próprio site do museu ou alugar o áudio guia que é bem completo.

Kit completo planejamento viagem2
O Melhor kit de planejamento de viagem agora gratuito.

O que ver no Louvre – Evite Filas

Vou te passar aqui três dicas sobre como evitar filas no Louvre.

A primeira dica é comprar o ingresso com “fura fila” e entrar por uma entrada separada sem filas. Nas vezes que fui a Paris separei um dia só para ir aos museus, então comprei o “Museu Pass” que tem esse beneficio em vários lugares inclusive no Museu do Louvre.

A segunda dica é chegar bem cedo. Normalmente o museu está bem mais vazio pela manhã. Turista é preguiçoso e gosta de acordar tarde.

A terceira dica é escolher uma das entradas “secretas” para o Museu. Uma que eu gosto bastante fica em uma rua próxima, que você pode ver no Google Maps clicando aqui. Além disso ela fica pertinho da saída do Metro, sem dúvidas uma boa opção. E você pode consultar todas elas clicando aqui e vendo direto no site oficial do museu.

O que ver no Louvre – Entrada Gratuita e Horário de Funcionamento

Atualmente a entrada gratuita acontece no 1° sábado de cada mês para qualquer pessoa no horário da noite das 18h00 às 21h30. Outra forma de entrar gratuitamente no Louvre são os menores de 26 anos com Cidadania europeia. Ou menores de 18 anos, vindos de qualquer país também não pagam entrada no Louvre.

Ir no dia 14 de Julho também é uma boa ideia, nesse feriado nacional da queda da Bastilha, o museu abre as portas gratuitamente para todos.

Fique ligado aos horários de funcionamento:

Segunda : 9h – 18 h
Terça : Fechado
Quarta : 9 h – 21h45min
Quinta : 9 h – 18 h
Sexta : 9 h – 21h45min
Sábado: 9 h – 18 h (Salvo no primeiro sábado de cada mês, que fica aberto até 21h45min)
Domingo : 9 h – 18 h

Obs importante: Eles começam a esvaziar as salas às 17h30 ou 21h30 nos dias que abrem a noite.

Atenção, o Louvre NÃO ABRE AS TERÇAS nos dias 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Muita atenção também porque devido às medidas tomadas para evitar a propagação do COVID-19, todos os visitantes – inclusive os com direito a entrada gratuita – devem reservar um horário. Vá para o serviço de venda de ingressos online, escolha um horário e selecione a opção ‘entrada gratuita’.

Lembre-se que essas informações podem mudar a qualquer momento, então é importante consultar os dados antes da viagem no site oficial no Museu do Louvre clicando aqui!

Leia também: Visto para Europa? Tudo sobre o novo ETIAS!

O que fazer no Louvre a noite 2

Principais obras no Museu do Louvre

Como disse, existem milhares de obras de artes e artefatos no Museu do Louvre. Saber quais são as que mais se destacam pode te ajudar a se organizar em sua primeira visita. As principais obras no Museu do Louvre são de conhecimento público, retratadas em revistas e jornais. Mas, estar a alguns centímetros dessas raridades gera uma emoção que só quem visitou conhece.

Eu talvez seja um pouco suspeito para falar, porque apesar de ter pouco conhecimento sobre o assunto adoro visitar museus. E realmente estar perto das obras, apreciando os detalhes ou apenas se decepcionando mesmo (porque acontece) é incrível. E aqui vai mais uma dica, não chegue nas obras e tire uma vou várias fotos para postar e mostrar para os outros que esteve ali, como vejo muita gente fazendo. Faça isso, mas também pare por alguns minutos para admirar o que está a sua frente. Porque se for para ver apenas a foto depois é muito mais barato procurar no Google.

E lembre-se também que a viagem é sua, então é livre para conhecer e se encantar com o que mais te agrada. Nunca siga apenas as minhas dicas ou de qualquer outra pessoa. Eu por exemplo adorei ver o Código de Hamurabi, e imaginar como aquele artefato mudou a forma como vivemos em sociedade até hoje. No entanto para alguns é apenas um pedaço de pedra com um monte de coisa escrita. Como dizem a beleza está nos olhos de quem vê.

O que ver no Louve – Principais obras

Pintura – Mona Lisa

Conhecida como La Gioconda, A Gioconda, Mona Lisa del Giocondo ou La Jaconde, o quadro Mona Lisa é uma das obras mais raras e valiosas do museu. Contudo, é interessante saber todas as formas como a obra é chamada para não ficar confuso ao conversar em outra língua. Considerada a obra mais notável de Leonardo da Vinci, a pintura Mona Lisa é enigmática. Sendo assim, quando você ficar frente a ela não perceberá as horas se passando para observar cada detalhe.

Aproveite também para ver se os olhos dela realmente vão te seguir em por todos os lados. Fiz essa brincadeira com meu filho quando era pequeno e ele achou que tinha alguém mexendo os olhos dela, foi muito engraçado. Ficamos andando de um lado para o outro umas 4 ou 5 vezes, ainda bem que naquele dia o museu estava mais vazio.

O que fazer no Louvre Monalisa

Pintura – A Virgem das Rochas

A Virgem das Rochas, também conhecido como Virgem dos Rochedos, o quadro é uma das grandes obras de Leonardo da Vinci. Contudo, existem duas versões da mesma pintura, estando a versão original no Museu do Louvre. A outra versão, considerada uma cópia idêntica da primeira versão, está no National Gallery, localizado em Londres. Todavia, uma curiosidade é que tanto o quadro em Paris quanto o quadro em Londres foram pintados por Leonardo da Vinci.

Também é um pintura linda e que pouca gente visita, então é possível admirar mais de perto e com mais calma mais essa obra prima do Da Vinci.

Pintura – Retrato de Luís XIV

Luís XIV, conhecido como Rei Sol, foi bastante retratado por artistas de sua época. O quadro mais famoso sobre esse ícone histórico pode ser visitado no Museu do Louvre. A pintura é repleta de elementos decorativos e vários símbolos importantes. Por isso, especialistas enxergam o Retrato de Luís XIV como o retrato oficial do rei, a representação do absolutismo europeu. Essa importante obra de arte é do pintor francês Hyacinthe Rigaud.

Vou ser sincero, essa pintura não me encheu muito os olhos. Apesar de ser grande e extremamente bem detalhada, ficou longe de ser uma das minhas favoritas. Mas é claro que vale a visita.

Kit completo planejamento viagem
O melhor kit de planejamento de viagem agora gratuito.

Pintura – São João Batista

Vista como uma das pinturas a óleo mais magníficas em exposição e o quadro São João Batista. Mais uma das obras de Leonardo da Vinci, o quadro marca o período da Alta Renascença. Todavia, os especialistas no assunto acreditam que o pintor tenha concluído o quadro entre 1513 e 1516.

Leia também: O que fazer em Paris? Vem comigo!

Escultura – Vênus de Milo

Vista como uma das estátuas mais famosas do mundo da arte, Vênus de Milo faz parte do acervo da geração clássica. Contudo, sua origem ainda é um mistério e pesquisadores divergem quanto ao período de sua criação. É certo que se trata de uma obra-prima da humanidade, algo que merece ser exposto e apreciado por todos.

Ela realmente é linda, pena que está um tanto deteriorada devido ao tempo e aos danos que sofreu. Porém se levar em conta as centenas de anos que tem, acho que ainda está com o “corpinho em dia”. Eu fiquei mais impressionado com o tecido que existe na sua cintura e vai até o chão. Eu não conseguiria fazer algo tão perfeito nem se comece junto com o escultor Alexandre de Antioquia e estivesse tentando até hoje.

O que fazer no Louvre Venus de Milo

Escultura – Vitória Alada de Samotrácia

No mundo das esculturas famosas, Vitória Alada de Samotrácia é a representação da deusa grega Nice. As partes da estátua foram reconstituídas a partir de 1863, após explorações realizadas no Santuário de Samotrácia, conhecido como Santuário dos Grandes Deuses. Sua origem é desconhecida e especula-se que a estátua foi concluída entre 220 e 190 a.C.

Essa também é uma escultura linda, e mesma coisa que disse para Vênus do Milo vale para as assas da Vitória Alada de Samotrácia. É uma perfeição incrível, difícil imaginar como uma pessoa conseguiu fazer aquilo em uma rocha com tantos detalhes e tanta delicadeza.

O que fazer no Louvre Vitória Alada de Samotrácia

Escultura – Escriba Sentado

Produzida no Antigo Egito, a escultura Escriba Sentado faz parte da coleção do Museu do Louvre. A escultura foi descoberta em Sacará no ano de 1850, mas se especula que tenha sido concluída por volta de 2620 a 2500 a.C., na IV dinastia do Reino Antigo. A escultura retrata um escriba em posição confortável, semelhante ao posicionamento de meditação, mas durante o trabalho do escriba.

Escultura – Cavalos de Marly

Visto como grandes obras em exposição, os Cavalos de Marly chegaram a fazer parte da estrutura do palácio na época de Luís XIV. As estátuas foram talhadas em mármore de Carrara por Guillaume Coustou em 1743. São obras de artes magníficas e merecem ser apreciadas em sua primeira visita nesse post sobre o que ver no Louvre.

Também adorei ver essa e outras esculturas que existem nessa mesma ala italiana. Como essas esculturas são bem mais novas que a Vênus de Milo e a Vitória Alada de Samotrácia estão mais conservadas e com seus detalhes ainda bem conservados. Também existem nessa ala 2 esculturas lidas de Michelangelo.

Primeira Self da história
Meu filho fazendo “A primeira self da História”

Estrutura do Louvre – Pirâmide do Louvre

O Museu do Louvre foi construído ao longo de 800 anos, pois começou como uma fortaleza medieval, se transformou no palácio real e hoje é um dos museus mais visitados do mundo. Não só as grandes obras presentes no museu ganham um papel de destaque, mas sua estrutura também. Por isso, visitar o Louvre é de fato visitar as etapas do período de sua construção ao longo da história.

A última grande mudança em sua estrutura foi a construção da Pirâmide do Louvre, moderna em meio a um monumento muito antigo. Muitos franceses discordaram da decisão de François Mitterrand, presidente da República na época da construção. Contudo, a introdução de uma pirâmide de aço e vidros, moderna, na estrutura do Louvre, é sem dúvidas um grande atrativo do museu.

Dica extra: se tiver a oportunidade tente visitar o local durante a noite, a iluminação é linda e você com certeza vai adorar. De bônus ainda vai conseguir tirar fotos espetaculares.

Estrutura do Louvre – Fundações do Louvre Medieval

No século XII, o governante da França era Philippe Auguste, um conhecido rei militar famoso por controlar as revoltas feudais da época. Com o objetivo de proteger seu povo, o rei deu início a construção de um sistema de muralhas ao redor da cidade, também contornando o rio Sena. A construção se tornou uma fortaleza e foi batizada de Louvre.

Já no século XIV, Carlos V tomou a decisão de transferir o poder da realeza da ilha Cité para o Louvre. Desta forma, a construção rústica teve algumas alas reformadas para receber a família real. Pedras preciosas e decorativas foram enfeitando a fortaleza medieval. Mas, grande parte de sua estrutura, principalmente a fundação, foram preservadas. É possível ver a fundação original da fortaleza ao visitar o museu.

Além dessas lindas obras, o que mais ver no Louvre

  • Esfinge de Tânis
  • Código de Hamurabi
  • Psiqué reanimada pelo beijo e eros
  • Os touros alados
  • O escravo Moribundo e o Escravo Rebelde
  • Guerreiro Combatente
  • Caminho das Esfinges
  • Tesouros de Tutankamon
  • Estátua de Ramsés
  • Vitória de Samotrácia, de Pythokritos
  • A coroação de Napoleão, de Jacques-Louis David 
  • A liberdade guiando o povo, de Eugène Delacroix
  • A Grande Esfinge de Tânis 
  • Casamento em Can, de Pablo Veronese
  • Madona das Rochas, de Leonardo da Vinci 
  • As Bodas de Canaã, de Veronese
  • Retrato de Luis XIV, de Hyacinthe Rigaud
  • A Remendeira – Johannes Vermeer

Não tem como ir ao Museu do Louvre ou quer apenas já ir se habituando ao local antes de chegar lá? Então faça uma visita virtual clicando aqui!

Leia também: Como tirar seu passaporte pela primeira vez! (Atualizado)

O que ver no Louvre – Comentários

Já está fazendo o seu roteiro? Se ainda não começou, deixe nos comentários o porquê, se sim escreva as atrações imperdíveis e o que ver no Louvre.

Por fim, ficou com alguma dúvida? Quer compartilhar dicas que te ajudaram? Gostaria apenas de conversar comigo ou com outras pessoas sobre assunto? Então deixe seu comentário abaixo. 👇

E não esqueça, se te ajudei com esse post e acha que posso auxiliar outras pessoas também, não deixe de compartilhar no WhatsApp ou sua rede social favorita. Assim você também contribui com o blog 💓!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.